segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

As crónicas de Jinx *3

Jinx está de volta... tal como este blog adormecido desde Setembro.
A última vez que escrevi sobre Jinx foi em 2009... Já lá vão 4 aninhos!

Ora então a primeira crónica de Jinx de 2014.


Jinx saiu de casa relativamente cedo (se compararmos com os últimos meses) e Jinx chega à estação do comboio, olha para o relógio e pensa '1 minuto para o comboio, nem que corra escadas acima'. Jinx animadamente desembolsa para o passe da CP contente com o aumento de 0,40€ no seu valor. Talvez tenha sido esse contentamento que a levou a cancelar o pedido de recibo com o número de contribuinte e dizer alegremente 'merda, enganei-me!'.

Mas Jinx que é jinx não se fica por aqui, sobe as escadas para a plataforma e vê o comboio a chegar... e a parar, Jinx fica contente, Jinx entra numa qualquer carruagem, Jinx lê o jornal e joga sudoku. Jinx vê-se a chegar a Santos, Jinx levanta-se, o comboio não pára em Santos... Jinx está deveras baralhada.

Até chegar uma alma caridosa que pergunta 'este comboio não deveria parar em Santos?'.
Afinal era um rápido cujo maquinista se enganou e parou onde não devia, Jinx devia ter ouvido com mais atenção o que dizia a voz sonolenta que falou através dos altifalantes fanhosos do comboio quando Jinx entrou na carruagem.
Jinx sai no Cais do Sodré (que remédio) e dá corda às botas que ainda tem cerca de 15 minutos de caminho a de retro, Jinx até pensa que isto só fará bem aos glúteos até começar a chuviscar...

Jinx às vezes tem azar... é por isso que Jinx se chama Jinx.

Sem comentários: