quarta-feira, 8 de setembro de 2010

E o tempo quando chega?


Às vezes a saudade ocupa tudo, o som que me rodeia, as imagens que os olhos vêm, aqueles gestos simples de carinho que o corpo parece já não recordar.
O tempo parece estagnar com a sensação de que vais regressar e a minha mente é incapaz de se reajustar. As palavras morrem assim, sem ouvir o seu próprio som, na minha garganta dorida pois as perguntas que te quero fazer nunca ouvirão resposta. Olho-me e sinto-me perdida nesta mancha cinzenta em que se tornou o meu presente.

Às vezes a saudade é tudo e é tudo o que permanece.


2 comentários:

Ana Sofia disse...

A saudade é a prova de que o amor existe e da existência de pessoas que conseguem transformar a nossa vida! A saudade por vezes traduz-se em dor...mas há que transformá-la em alegria pois tiveste o que muitos procuram e nunca terão!!!

Ventania disse...

Um dia a saudade liberta amarras, porque a saudade do futuro vai falar mais alto. Acredita. :*