segunda-feira, 17 de agosto de 2009



'Mesmo agora, enquanto caminhava pelos jardins do Templo, sob o chilreio dos pássaros, tais fantasias vinham ao seu encontro, envolvendo-o da cabeça aos pés.'

'No dia seguinte, domingo, chovia.
Pela tarde, Kikuji, a sós, foi ao pavilhão de chá arrumar os utensílios de que se tinham servido. Outro, porém, era o seu objectivo: buscava também a fragância da menina Inamura.'

Yasunari Kawabata in Chá e Amor

1 comentário:

Princesa Canela disse...

Esse livrinho do chá anda a abrir-me o apetite :)