domingo, 31 de agosto de 2008

Solitary

Translation:
There have been times when I've thought about leaving you
When we were together I wasn't aware of it
Back when we smiled at each other
We all cried in the same way
We understood each other's joy and sadness
No matter how much I love you
I won't be able to hold you again
Our precious memories are wavering off in the distance
There have been times when I've thought about leaving you
When we were together I wasn't aware...

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

WAAL-E

A história do robot que desenvolveu uma personalidade e que vive há séculos sozinho na terra a empilhar cubos de lixo.



sábado, 23 de agosto de 2008

"I was too young when it met you.
However, it parted from you.
and only a few grew up and I knew love for it.
You who met again forgot my thing.
However, I thought that
what is necessary was just to begin from here again.
I fall in love with you again."
隆巳ジロ

terça-feira, 12 de agosto de 2008

"Perhaps the most distant part of the sky always seems clearest, so that we will always strive to reach it"
和月 伸宏

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

"Why is it that I'm anxious, when I love him?
No...
I love him, that's why I'm anxious.

It's because I love you that even if I take off the armor I've worn all my life I'll still chase after you.

I will... seek you..."
中村春菊

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Leitura de férias


Sinopse:
Nas montanhas remotas da Ásia Central, um eminente antropólogo da Universidade de Harvard descobre algo verdadeiramente extraordinário. Envia então uma enigmática mensagem a dois colegas seus da universidade, Contudo, depois, desaparece misteriosamente. Matt Mattison e Susan Arnot – outrora amantes, agora rivais no mundo académico – vão até onde poucos seres humanos alguma vez ousaram, em busca de um grupo de criaturas que existe há mais de 40 000 anos, que possui poderes de que o Homem nem faz ideia e que está prestes a mudar para sempre o aspecto da civilização, tal como a conhecemos.
"A Profecia de Neandertal" lê-se com sofreguidão e emoção e sempre com sensação de que tudo aquilo podia realmente acontecer – o que só é possível graças a uma escrita fluida, clara e despretensiosa, uma narrativa sóbria e credível e aos profundos conhecimentos de paleoantropologia do autor.
(sinopse retirada de Webboom.pt)

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Segunda-feira



"Penso que compreendi para que serve a semana: é para dar tempo para descansar da fadiga do domingo. Parece-me uma boa ideia. (...) Esteve a subir de novo àquela árvore. Arranquei-a de lá. Ela disse que ninguém estava a ver. Acho que pensa mesmo que isso é justificação suficiente para arriscar qualquer coisa perigosa. Disse-lhe isso mesmo. A palavra «justificação» encheu-a de admiração - e de inveja também. Cá por mim acho que é uma boa palavra."

Mark Twain in Excertos dos diários de Adão e Eva

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Mesa de Cabeceira (II)


«A guerra dos sexos é tão antiga como a própria humanidade. Pelo menos, foi isso que Mark Twain descobriu ao "traduzir do manuscrito original" os diários de Adão e Eva. O pai de Tom Sawyer e de Huckleberry Finn subverteu o primeiro capítulo da história bíblica e transformou-o num exercício de humor delirante.
Poucos o sabem, mas Mark Twain não foi apenas o autor das aventuras de dois rapazes descalços nas margens do mississipi. O jornalista que em criança queria ser marinheiro num navio a vapor foi um fos maiores humoristas que a América conheceu.
Só quem não leu é que pode torcer o nariz a estes "Excertos dos diários de Adão e Eva". Esta não é uma obra religiosa. Aqui não há lugar para polémicas; só para gargalhadas bem sonoras.
(...)
Com o passar dos tempos, ficamos a conhecer as inquietações e formas de pensar de cada um. Adão e Eva tentam entender-se apesar e por causa das suas diferenças. Este casal do Jardim do Éden não é muito diferente de qualquer par de recém-casados; viva ele em Buenos Aires, Nova Iorque ou Barcarena.
Mark Twain transforma uma história de costelas, serpentes e maçãs numa dissertação sobre as relações humanas. O "nonsense" domina, mas não é dominador. Ao fim de 40 anos, dá algum espaço à ternura: está Adão junto à campa de Eva e confessa "onder quer que ela estivesse era o Éden"»
Joana Stichini in Guia da Cidade