quinta-feira, 31 de julho de 2008

It's been aroud 883 612 800 seconds living in the blue planet... ... and my cake has a ballerina.

quarta-feira, 30 de julho de 2008

A minha imagem neste espelho (I)

"(...) À questão aflita
- O que vais fazer na vida
respondi invariavelmente
- Assobiar no escuro
o que me salva da política, da critica literária e da ambição de poder, preferindo aos congros ávidos os serafins sem bússula e às forças da natureza as pequenas fraquezas onde o prazer se esconde. Suponho que a inquietação é a diferença entre a realidade e os projectos sonhados: isso impede-me as tentações de glória dos intelectuais, ou seja, entrar sem convite onde não me desejam. (...)"
António Lobo Antunes in Assobiar no Escuro

terça-feira, 29 de julho de 2008

Take this.
It will protect you for all the days of your life.


It's so pretty.

Is it a charm?
That's right.
And it will watch over you always.
Whatever happens to me, you mustn't let your heart waver.
Someday I will disappear from your sight, for we are transient, as is the world we live in.

domingo, 27 de julho de 2008

Dia de Praia

A manhã amena, calma pacífica. O som dos Rádio Macau a encher o carro

Ai eu já pensei,
Mandar pintar o céu em tons de azul,
P’ra ser original
Só depois notei,
Que azul já ele é houve alguém,
Que teve ideia igual

o carro a deslizar suavemente pela estrada, o pé no acelarador, sem sono apesar da noite curta, sem sono afastado pelo café.
E o sol a espreguiçar-se timidamente por entre nuvens persistentes espalhadas no céu azul

Não parti mas já não sei voltar
Ando às voltas a esquecer quem sou
Bebo a noite até o Sol chegar
Ele sempre me encontrou

o azul espelhado no mar, na linha do horizonte ténue e brilhante. A areia a receber os passos dados, passos alegres de pés livres de apertos.
Na areia dura e molhada as pegadas da caminhada desaparecerem,a conversa gira solta à volta de lábios sorridentes.
Os reflexos no mar, a água amena mas difícil de aceitar, as gargalhadas a nascerem no peito relaxado, o riso a chegar aos olhos.

O cheiro do mar, o cheiro da areia, o cheiro da pele molhada, do creme, o sabor a sal.
E enquanto o sol aquece e o corpo muda de cor, na escuridão dos olhos fechados chega calmo e imprevisível o som do mar....

o som do mar...

domingo, 13 de julho de 2008

Primavera-Verão no Jardim Botânico de Lisboa!

Spring & Summer time in Lisbon's Botanical Garden!









Fotografias foram tiradas por Cravo & Canela no mês de Junho no Jardim Botânico de Lisboa.
Photos taken by Cravo & Canela in June in Lisbon's Botanical Garden.

domingo, 6 de julho de 2008

Gases com efeito de estufa alteram composição química dos mares

Segundo um estudo publicado na revista Science, as emissões de gases com efeito de estufa estão a alterar a composição química dos mares, para além de contribuírem para o aquecimento global. A equipa de cientistas norte-americanos revela ainda que as consequências ecológicas e económicas são para já difíceis de prever, mas avistam-se desastrosas.

Os investigadores do Departamento de Ecologia Global da Carnegie Institution e da Universidade do Hawai consideram provável que essas consequências tornem necessário aprofundar as medidas já tomadas para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa, como o dióxido de carbono (CO2). Ken Caldeira, da Carnegie Institution, e Richard Zeebe, da Universidade do Hawai, chegaram à conclusão de que os oceanos já absorveram cerca de 40 por cento do dióxido de carbono que o Homem gerou nos últimos dois séculos. Apesar dessa absorção de CO2 ter desacelerado o aquecimento global, este alterou a acidificação das águas marinhas, um efeito que poderá aumentar durante este século.

Os organismos marinhos, como os corais e o plâncton, serão os mais danificados pela acidificação, ao travar o processo de calcificação dos seus exoesqueletos, referem os cientistas.

Segundo Ken Caldeira “ a acidificação oceânica danificará os corais e outros organismos, mas não há dados experimentais sobre como será afectada a maioria das espécies, mas serão seguramente afectados moluscos como as ostras e os mexilhões, o que terá um grande impacto na indústria”, afirmou Ken Caldeira.
Fonte: APEA


Nos tempos em que estudava as alterações climáticas e a crescente concentração do dióxido de carbono na atmosfera aprendi que os maiores sumidores deste gás eram os oceanos e não as florestas (que são cada vez menores em área). E na minha inocência biológica acreditei que o CO2 era utilizado por tudo quanto fotosintetisasse... parece que afinal a natureza não é assim tão simples e que a inocência tem mesmo que chegar ao fim...
(amanhã vou plantar outra árvore!)

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Don't tell me...

Both of us had secrets but now it seems yours were bigger and sadder then mine…

It was one of those days called as perfect.
We left in the morning to spend the day by the river. Springtime surrounded us in the green of the trees, in the colours of the flowers.
It was a sunny day, you spent it with your fishing cane and I with my book.
Peace and comfort.

When in our way home you said
“I have something to tell you.”And I asked you
“Are you going to make me more or less happy?”
You answered
“Less happy”So I told you
“Then don’t tell me…”